Arquivo do mês: agosto 2011

um olho só

Para algumas pessoas somos invisíveis. Na tentativa de sermos vistos, crescemos o corpo e engolimos a alma. Quem não nos vê, nunca verá. É preciso ter uma luneta e fechar o olho do óbvio e abrir o caminho para enxergar … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

Presente divino

Protocolo. Regra. Etiqueta. Eu chamo de gentileza. A convivência com alguém que acabamos de conhecer precisa de um começo sem passado. Pelo menos no início. Um filtro para entender o espaço do outro e dar a chance dele te conhecer. … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário